Prezados ouvintes,

Caros leitores,

Seguindo uma tendência dos principais veículos de imprensa do mundo, notadamente aqueles que optam por assumir orientações ideológicas bem definidas, o RÁDIO ZUMBI passa a se posicionar publicamente sobre alguns temas de relevância local e nacional. Essa decisão editorial tem a ver com o compromisso que temos com nossos públicos, no sentido de deixar bem transparente as tendências político-filosóficas que orientam este portal de notícias e de opiniões.

Dito isso, conclamamos nossos leitores e leitoras a fazerem uma análise crítica do atual momento social e político no Brasil. A vitória parcial do deputado Jair Bolsonaro (PSL) no primeiro turno das eleições 2018 para a Presidência da República sinaliza o risco real que o país vive em referendar o fascismo como modus operandi de um grupo que pretende ser eleito através da disseminação do ódio, de preconceitos, da intimidação e da difusão descontrolada de fake news, de calúnias e da discórdia social.

Montada numa estratégia populista e popularesca, a campanha do capitão reformado do Exército ataca, indiscriminadamente, diversos setores sociais, especialmente as mulheres, a população afrodescendente, lésbicas e homossexuais, religiosos da matriz africana e, mais recentemente, o Povo Nordestino como um todo.

Usando um discurso fortemente corporativista, o deputado carioca, inflama os segmentos militares, as corporações policiais, os milicianos e parte considerável dos servidores do Poder Judiciário e mesmo dos Ministérios Públicos a adotarem posturas de repulsa aos mais elementares direitos humanos, pregando propostas anacrônicas como a pena de morte, a redução da maioridade penal, o livre porte de armas pela população civil, o extermínio dos direitos históricos da classe trabalhadora, como o 13º salário, e de garantias especiais para as mulheres trabalhadoras e os agricultores.

Com um discurso falso moralista contra a corrupção, os apoiadores de Bolsonaro demonstram despreparo visível sobre temas urgentes da população brasileira como geração de emprego e renda, gestão da saúde pública, políticas educacionais, proteção do meio ambiente, relações internacionais e defesa da soberania nacional.

Com sua vitória no domingo passado, os principais veículos da Imprensa mundial estamparam manchetes de alerta sobre a iminência do desastre humanitário que pode vir a ser a consagração de Bolsonaro nas eleições nacionais no próximo dia 28.

Diante deste quadro é que a RÁDIO ZUMBI recomenda o voto, neste segundo turno, no candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, entendo-o como a melhor opção democrática e republicana para nosso país.

OS EDITORES

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here